Green Media comunica Festival Política

Data de publicação

“É o momento de refletir sobre a política, causas e consequências, estratégias e protagonistas, modelos e valores” Isabel Augusto, Diretora Geral da Green Media

Direitos Humanos e o Combate à Discriminação vão ser os temas de destaque e inclui conversas, debates, concertos, workshops e filmes

Na próxima semana realiza-se o Festival Política em Lisboa, no Cinema São Jorge, de 19 a 22 de abril a partir das 17h que visa confrontar portugueses sobre o preconceito e discriminação. Desenvolvido pela Associação Isonomia com a co-produção EGEAC, conta com a participação da Embaixada dos Estados Unidos e da ONU Portugal, com a presença confirmada da Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Dr.ª Rosa Monteiro e do Secretário de Estado da Juventude e Desporto, Dr. João Paulo Rebelo.

O festival gratuito tem início quinta-feira, dia 19 de abril com o debate “A Lei é Racista?” (17h30) com Lúcia Gomes e José Semedo Fernandes (advogados), Joacine Katar Moreira (investigadora), Beatriz Gomes Dias (presidente da Djass- Associação de Afrodescendentes) e o moderador Manuel Santos (sociólogo). Às 21h30 a ante-estreia em Portugal do filme de Armando Iannuci, “A Morte de Estaline”, o filme, cuja exibição foi proibida na Rússia e relata de forma burlesca os conflitos entre o círculo próximo de Estaline após a sua morte, em Maio de 1953, (sala com lotação limitada).
Os 4 dias de festival estão inseridos no programa “Abril em Lisboa”, que inclui conversas, debates, concertos, workshops e filmes e convidam a repensar a sociedade actual e os moldes em que exercemos a cidadania.

Segundo Isabel Augusto, Diretora Geral da Green Media “Numa altura de tão elevada tensão internacional, repensamos o contexto em que os países deixaram erguer a esta dimensão  líderes estranhos, que assumiram um papel perigoso, e que nos coloca em risco hoje em dia, todos os dias. É o momento de refletir sobre a política, causas e consequências, estratégias e protagonistas, modelos e valores que são desenhados no quadro do futuro, de uma sociedade onde queremos pertencer amanhã! Não é a primeira vez que a Green Media comunica iniciativas da sociedade civil, relembro o Grande Fórum Mundial do Ambiente Soria Lisboa na Sociedade Portuguesa de Geografia e no Porto em Serralves, numa estratégia de três anos para levar uma proposta ibérica à cimeira da terra rio+20, ou mais recentemente o Fórum do Património e a estratégia de defesa, proteção e preserveração de uma parte ameaçada e tão importante da nossa história e cultura, mas nunca me pareceu, por este motivo, tão adequado como agora, apoiar a iniciativa Festival Política, que pode ter um contributo na sensibilização e consequente envolvimento que a democracia em que vivemos nos proporciona.”

No cartaz configuram-se alguns convidados internacionais. Destaque para Thomas Mandl um fotógrafo e activista organizador do “What else Europe” e Héctor Carré  de “Post Truth Times We The Media” com o Canal 180 para refletir a relação entre artistas, criativos, políticos e direitos humanos.
Em expectativa, está no programa este ano a iniciativa  “Cara a Cara com deputados”, com 7 elementos de diferentes partidos: Deputado António Filipe – PCP, Deputado José Manuel Pureza – Bloco de Esquerda, Deputada Susana Amador – PS, Deputado André Silva- PAN, Deputada Sandra Pereira- PSD, Deputado José Luís Ferreira.- Os Verdes, Deputada Vânia Dias da Silva – CDS/PP.
Outro momento alto do festival será “Como a tecnologia pode ajudar a combater a violência e a reforçar a democracia” de Ana Neves, que assinalará o lançamento de uma “nova plataforma digital de denúncia” para registo de situações de violência de género, violência na 3ª idade e bullying.

Isabel Augusto sublinha “Faz falta altruísmo na estrutura intelectual do cidadão do século XXI, cada vez mais individualista e isolado na frieza da tecnologia e nova vivência social. A solidariedade é um caminho, a identificação de quais as causas que sensibilizam cada pessoa é fundamental para um envolvimento maior e um trabalho em grupo no qual as novas tecnologias permitem uma maior participação sem perda de tempo – o bem mais precioso dos tempos que correm.”

Depois da problemática da abstenção ter dado o mote para a edição de 2017 e o anúncio do festival ter-se tornado viral em França, onde alcançou mais de um milhão de visualizações, este ano a tónica está colocada nas questões da igualdade e da não-discriminação. A campanha acaba de ser lançada nas redes sociais, estreando amanhã na RTP3 e RTP2 no dia 13 de abril.

Na opinião da Diretora Geral da Green Media, “O sistema que existe, a respeitar, tem de continuar a ser construído e importa continuar a aperfeiçoá-lo. A informação da sociedade é o papel dos órgãos de comunicação social e a abstenção de interesse da sociedade também se reflete nas dificuldades que hoje atravessam. Abril não podia ser mais apropriado para esta ocasião. Felicito desde já a organização pelo programa conseguido e agradeço o convite à green media dos diretores do Festival Política, Rui Oliveira Marques e Bárbara Rosa.”

O programa pode ser acompanhado através do facebook do festival https://www.facebook.com/festivalpolitica/, onde encontra informação mais detalhada sobre cada workshop, ou debate que irá acontecer no evento ou através do site que está sempre em atualização http://festivalpolitica.pt/19-de-abril/ para encontrar mais informação sobre a organização do festival.

greenmedia.pt