facebook_pixelSH HOUSE vence um dos prémios A' Design | Projectista

SH HOUSE vence um dos prémios A’ Design

Data de publicação

A competição internacional A’ Design Award anuncia os melhores projetos de 2017 – 2018, em todas as categorias de design.

A competição A’ Design Award & Competition, os maiores e mais difundidos prémios internacionais de design anunciou os resultados da competição de design 2017 – 2018 : 1962 vencedores de 100 países em 99 diferentes categorias de design. As inscrições foram cuidadosamente avaliadas por um júri internacional composto por influentes estudiosos estabelecidos, membros proemininentes da imprensa, profissionais de design criativos e empreendedores experientes, que dedicaram um grande cuidado e atenção aos detalhes enquanto avaliavam cada projeto.

Os prémios A’ Design são atribuídos nas categorias Good Espacial Design (Arquitetura, Design de Interiores, Desenho Urbano e Paisagismo), Good Design industrial (Design de Produto, Eletrodoméstico, Design de Veículos e Design de máquinas), Good Communication Design (Design Gráfico, Design de Interação e Design de Marketing), Good Fashion Design (Design de vestuário, Design de Acessórios de Moda e Design de Calçado), Good System Design (Design de Serviço, Estratégia de Design, Qualidade e Inovação), bem como para trabalhos em Artes e Literatura.

SH HOUSE

Implantada em apenas 35m2, esta casa de 45m2 de área útil destina-se a refúgio de fim de semana.
Foi imperativo manter a traça original da mesma, optando-se apenas por demarcar os vãos existentes recorrendo ao uso do aço corten e dimensionando a sua aplicação consoante o peso visual pretendido por forma a hierarquizar a ausência de massa. Desta forma foi possível equilibrar volumétricamente o conjunto.
Programaticamente a casa divide-se em dois pisos, sendo que a zona social, organizada no r/c, aproveita o relacionamento directo com as zonas exteriores, enquanto que a suíte, localizada no piso superior, privilegia de um acesso realizado por uma escadaria interna que se desmaterializa, servindo não só para arrumos como também para separar fisicamente os espaços/usos.
Foi tão intencional preservar a essência histórica do objecto construído como foi a intervenção de carácter contemporâneo que se acrescentou ao edifício. Cores claras e linguagem minimalista contribuem para maximizar os limites construídos e desobstruir visualmente o espaço que por si só já é bastante reduzido.

INICIO/CONCLUSÃO – 2008/2016
ÁREA ÚTIL – 45m2
ARQUITECTURA – Paulo Martins / paulomartins.com.pt
CRÉDITOS FOTOGRÁFICOS – Its. Ivo Tavares Studio – architectural photographer
MATERIAIS MAIS USADOS – Pladur, soalho pinho, contraplacado marítimo, pintura epóxi CIN

Gabinete:

PAULO MARTINS ARQUITECTURA & DESIGN