facebook_pixelSaint-Gobain regista resultados record em todos os indicadores no primeiro semestre de 2021 | Projectista
Saint-Gobain Portugal S.A.

Saint-Gobain regista resultados record em todos os indicadores no primeiro semestre de 2021

Data de publicação
  • O grupo encerra o período com 22.131 milhões de euros em vendas e o seu resultado operativo alcança os 2.376 milhões de euros
  • As vendas consolidadas do primeiro semestre aumentaram em 11,9% face ao primeiro semestre de 2019
  • As vendas da região sul da Europa, Oriente Médio e África, à qual pertence Portugal, aumentaram em 13,1% relativamente ao primeiro semestre de 2019

Saint-Gobain, líder mundial em soluções sustentáveis, alcançou 22.131 milhões de euros em vendas no primeiro semestre de 2021, 24,6% a mais comparativamente com o mesmo período de 2020, enquanto que o resultado operativo experimentou uma subida de 187,3% relativamente ao ano anterior, até atingir os 2.376 milhões de euros.

As vendas consolidadas do primeiro semestre aumentaram em 11,9% relativamente ao primeiro semestre de 2019 (9.0% a mais no primeiro e em 14,7% no segundo). A subida no crescimento orgânico foi suportada pela ampla gama de soluções do Grupo para a sustentabilidade e para o rendimento. Os resultados são um reflexo das ambições de participação no mercado e no grande impulso dos seus segmentados, particularmente a renovação na Europa e a construção das Américas e na Ásia-Pacífico.

Os resultados do grupo aumentaram em 7.6% relativamente ao primeiro semestre de 2019 e o crescimento do preço acelerou até 4.5% (3.9% face ao primeiro semestre de 2020, dos quais 2.6% são no primeiro trimestre e 5.1% no segundo) de entre uma maior inflação dos custos da energia e das matérias-primas.

A nova organização do Grupo por país e por mercado, estabelecida no âmbito do programa de eficiência industrial e transformação organizacional “Transform & Grow”, permitiu à Saint-Gobain a agilidade e flexibilidade para tomar, em tempo real, todas as medidas necessárias para limitar os impactos da crise. Nos últimos 12 meses, a margem operacional do Grupo foi de 10,4% (face a 7,7% em 2018), superando significativamente os objetivos estabelecidos na “Transform & Grow” Região do Sul da Europa, Médio Oriente e África.

As vendas das empresas regionais do Sul da Europa, Médio Oriente e África, à qual pertence Portugal, registaram um forte impulso, mais 13,1% do que no primeiro semestre de 2019, refletindo o melhor desempenho do Grupo no crescente mercado de renovação de casas e nas despesas que lhes foram atribuídas. A margem operacional para a Região registou um recorde de 9,1% (um claro aumento sequencial após 8,0% no segundo semestre de 2020), contra 5,0% no primeiro semestre de 2019, devido à excelente dinâmica de volume no mercado de reformas, aos ganhos de produtividade dos equipamentos e ao impacto dos desinvestimentos, bem como, à redução de custos estruturais.

O impulso da Região foi liderado pela atividade em França com ganhos de quota de mercado e forte procura de obras de renovação que beneficiaram as soluções de eficiência energética do Grupo, fabricadas e vendidas em larga escala, graças à presença da rede de distribuição da Saint-Gobain, serviços digitais para profissionais de comércio e a plataforma de corretagem para clientes finais.

Benoit Bazin, diretor executivo da Saint-Gobain, afirma que “este resultado recorde para o primeiro semestre de 2021 superou mesmo o nosso desempenho do segundo semestre de 2020. Este sucesso reflete as profundas mudanças positivas na nossa organização, estabelecidas no nosso programa “Transform & Grow” e o empenho das nossas equipas que intensificaram o desafio pelo mundo fora neste período sem precedentes. É também o resultado de mudanças estruturais nos nossos mercados, o que deverá mostrar uma aceleração do crescimento nos próximos anos”.

Previsões no final de 2021

No segundo semestre de 2021, num ambiente macroeconómico e de saúde que continua a ser afetado pelas incertezas, o Grupo espera continuar a beneficiar de uma forte dinâmica nos principais mercados, especialmente na renovação na Europa, bem como na construção na América e na Ásia-Pacífico, e de um forte desempenho operacional.

Neste ambiente, e desde que não haja um novo impacto relacionado com a pandemia Covid-19, a Saint-Gobain ambiciona as seguintes tendências para os seus segmentos:

  • Soluções de Alto Desempenho (HPS): melhoria sequencial contínua nos mercados industriais, excluindo o automóvel na Europa. O negócio relacionado com o investimento com clientes deverá registar um incremento constante embora haja a previsão de que se mantenha abaixo do bom nível registado em 2018.
  • Europa: contínuo melhoramento do desempenho da construção, liderado pela renovação e apoio aos programas de estímulo.

Resultados globais da Saint-Gobain