Gaia e Porto unidas por uma nova ponte em 2022

Data de publicação

Gaia e Porto vão ser unidas por uma nova travessia sobre o rio Douro, que se designará ponte D. António Francisco dos Santos. O anúncio foi feito no dia 12 de Abril pelos presidentes das câmaras municipais de Gaia e do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues e Rui Moreira. Trata-se de um projeto inteiramente financiado pelas duas autarquias – estimando-se que o valor seja de 12 milhões de euros – e que irá unir os dois concelhos entre Oliveira do Douro e a zona de Campanhã, com uma conclusão prevista para um prazo de três a quatro anos. Com 250 metros de comprimento, a travessia será construída à cota baixa, destinando-se ao percurso de veículos (incluindo transporte público), peões e bicicletas.

Ao longo do processo serão necessários dois concursos públicos. Numa primeira fase, ainda este ano, será lançado um concurso para conceção. Posteriormente, será lançado outro, de caráter internacional, para a construção.

Eduardo Vítor Rodrigues acredita que a nova ponte “vai transformar as duas margens”, explorando do lado sul “o potencial de acessos ao IC23 e à VL9”. A nova travessia permitirá, ainda, aliviar “a pressão das pontes atuais” e combater a “inclusão de territórios que, ao longo dos tempos, têm sofrido alguma estigmatização”. Para Rui Moreira, esta é “uma solução que vinha sendo exigida pelas necessidades atuais e pelo facto de as duas cidades conviverem quase como uma. Temos um centro histórico, não temos dois”, assegurou.

Ao longo dos últimos meses, foram várias as reuniões que tiveram lugar na Casa Roseiral entre os dois presidentes de Câmara e as suas equipas. Com engenheiros e técnicos estudou-se em segredo a melhor localização para a futura Ponte D. António Francisco dos Santos.

Sem que ninguém desconfiasse, nos últimos meses o ritmo de encontros entre Rui Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues intensificou-se. A Casa do Roseiral, residência oficial do presidente da Câmara do Porto, foi o “porto seguro” para que os trabalhos, tanto a nível político como a nível técnico, decorressem com a necessária discrição e prudência.

Mais Informações:

CÂMARA MUNICIPAL DE GAIA + CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO